Tag Archives: luxo

tryvertising: também para itens de luxo

picture-211

Se toda essa coisa de experimentação parece coisa das massas, é melhor olhar para os casos onde marcas de luxo, especialmente indústrias automobilísticas se aproximam de negócios com públicos simulares aos seus para disponibilizar produtos para os hóspedes “vips”. No hotel Murano Urban Resort de Paris, a Top Floor Suite, de 300 m² dá direito, entre outras coisas aos ‘pleasure kits’, com champanhe e morangos, e um Audi TT Sportline para dar umas voltinhas.

audi-tt-8j

E os hotéis são um ótimo momento para abordar este cliente, por mais elevado que seja o seu poder de compra.

Segundo a agência Brand Connections, responsável por muitos dos programas de experimentação dos Estados Unidos, aproximadamente 75% do produtos oferecidos nos hotéis e resortes são testados. Como se poderia prever, a maioria das marcas ofertadas estão relacionadas aos cuidados pessoais (beleza e saúde). E talvez o dado mais interessante: segundo eles, 9 de cada 10 pessoas que experimentaram um produto nesta situação provavelmente o comprarão depois.

Advertisements

Leave a comment

Filed under no comportamento, no consumo, no luxo

sharing to multiply: one dress, two possibilities (and beyond)

board8

Se a roupa é cara, e vai se usada poucas vezes, que tal compartilhar? Nós resolvemos nos vestir para uma festa (cada qual para a sua, em dias diferentes) com a mesma roupa, mudando apenas alguns detalhes. Assim, dividimos os gastos, e multiplicamos a alegria.

v2

Os meus (Luana) complementos

bolsinhafendi

sapatopaete

Os complementos da Sil

c4

sapatocinza

Ah! E as bolsas podem, e devem ser alugadas.

Leave a comment

Filed under na moda, no comportamento

i want luxury, luxury: buscando destaque onde tudo já brilha

 

Em uma época onde o conceito de luxo varia para cada consumidor, as tradicionais marcas do segmento partem para a parceria com outras marcas de igual valor (leia-se aí: financeiro ou emocional) para ganhar destaque e até novos clientes.

Quem gosta de luxo mas não pode ter um Porsche, pode ter uma caneta Faber-Castell ou uma adega Veuve-Clicquot desenhados pelo Stúdio Porsche. Quem adoraria ter uma roupa Prada, pode se contentar com um celular LG. Quem já teve todos os celulares que gostaria de ter, pode se destacar com um iPhone cravejado de brilhantes.
Por outro lado, quem pode ter tudo isso e ainda não se contenta, passa a ter nos objetos simples do dia-a-dia sua dose de luxo e diferenciação.

E se o segmento de luxo precisa se cuidar em dobro (ou o triplo) para garantir a sua expansão ou manutenção no mercado globalizado, isso nos leva a pensar o quanto as marcas, principalmente voltadas para a classe média, precisarão se associar, repensar, recriar, para atingir o bolso e o coração dos consumidores.

Que tal olhar para o universo de valores do seu cliente, e pensar em uma possível associação, para desenvolvimento de produto, ou uma ação promocional, que o atraia e o traga mais para perto? Que tal deixar de olhar só para seus concorrentes diretos e analisar seus concorrentes de nicho e de bolso, e pensar em atividades conjuntas que fortaleçam a imagem de marca de ambos?

Leave a comment

Filed under no consumo, no luxo, no marketing

i want luxury, luxury: quando o básico vira item de luxo

Uma capa de prata e laca para um simples isqueiro bic. Davidoff

Uma tampa de platina para um simples lápis da Graf von Faber-Castell

A  história do lápis culminou com a criação do “Lápis Perfeito” da Graf von Faber-Castell.  O prazer de escrever e desenhar com o lápis tradicional depende da ponta afiada. Mas onde guardar o apontador para estar sempre ao seu alcance? O lugar mais adequado e prático só poderia ser no próprio lápis, embutido no extensor que também protege a ponta e o mantém sempre pronto para o uso. O extensor de lápis com apontador embutido ocupa posição especial em nossa coleção. Junto com a borracha substituível sobre a ponta, o lápis tem, em uma única peça e de forma compacta, todos os acessórios necessários para escrever, corrigir e apontar.

Ainda nesta linha, nasce a coleção Active Crystals, de uma parceria da Philips com a Swarovski. As empresas se uniram para agregar luxo, moda e feminilidade em produtos super funcionais, como fones de ouvido e pen-drives.

Agora até quem é adepto da simplicidade de materiais do dia-a-dia poderá fazer tipo, com o estilo único e, muitas vezes, inusitado destes novos objetos.

Leave a comment

Filed under na moda, na tecnologia, no consumo, no luxo

i want luxury luxury: looks luxuosos

Para esta semana de luxo em dobro, escolhi dois looks… o primeiro composto quase que 100% por roupas e acessórios da Prada, uma das grandes marcas de luxo mundiais, e, com tal status, uma das mais copiadas também (quem nunca viu por aí um sapato degradê que levante a mão). O segundo, começa com óculos Gucci (a marca que ano a ano fica com o primeiro lugar na lembrança do consumidor – como marca de luxo, é claro), sapato Prada, vestido Stella McCartney e bolsa Prada colorida para alegrar a sexta-feira e combinar com a meia e o óculos. 

Falando em Prada, e em luxo em dobro, a marca foi uma das primeiras a entrar no mercado de celular de luxo/de grife, lançando um modelo em parceria com a LG. 

Já Stella McCartney, tem uma linha especial de roupas desenvolvidas para a Adidas que já dura alguns anos e foi a primeira a criar uma coleção em parceria para a grande varejista H&M, nos moldes seguidos por Cavalli, Madonna, Karl Lagerfeld e agora a cultuada marca japonesa Comme des Garçons.

O meu look da semana partiu dos maravilhosos sapatos Christian Louboutin, que ficaram conhecidos nos pés de famosas hype como Angelina Jolie. O diferencial está na sola vermelha, sexy até no modelo mais tradicional.
O vestido e a bolsa são Dior, e dão um ar mais eterno ao look, que não deixa de ser tendência. Bolas são favoritas sempre.
Jóias Tiffany, brinco e anel. Porque toda mulher merece esta marca enfeitando.

 

 

E os sapatos que são mais famosos pela sola:

Leave a comment

Filed under no mundo

i want luxury, luxury: aos simples mortais

O brasileiro é um povo criativo. E suas marcas não podiam ser diferentes.

Atentas às tendências de crescimento do mercado de luxo, pensou estrategicamente (e direitinho) que poderia casar esta com outra tendência: a do aumento de consumo na classe média. E criou parcerias para atender a esta demanda.

É o caso das empreendedoras Cyrella e Tecnum, conhecidas por suas construções voltadas ao público de classe A+. Ao notar que mesmo consumidores de classe C buscam conforto e um diferencial na moradia, criaram com sua parceria a Cytec+, para desenvolver  imóveis muito mais acessíveis e com padrão de qualidade.

A Patrimônio Empreendimentos criou a Smile com o mesmo fim. Gafisa e Odebrecht são parceiras na Bairro Novo. E por aí vai.
É o luxo se adequando ao seu público, utilizando-se do know how do negócio para atender às diferentes demandas do mercado.

 Com conceitos de luxo tão distintos, é sábio identificar o que é luxo para cada público e trabalhar para entregar. A casa dos sonhos, agora, já existe para todos.

 

 

 

 

Leave a comment

Filed under no marketing

i want luxury, luxury: what I got is not enough*

i want luxury, luxury

Luxo é um termo controverso. Há quem diga ser sinônimo de raridade. Ter tempo de sobra. Ou viajar para um lugar exótico e pouco explorado. Luxo é encontrar o silêncio, para muitos.

Outros dizem ser riqueza pura, ostentação, excesso, o que bate de frente com as primeiras afirmações.

Mas a analogia mais freqüente é com as marcas. Luxo é ter grife, ter um nome de peso por trás, uma logomarca em destaque.

Fato é: o consumo de luxo tem crescido muito no mundo todo, e por vezes não se afeta nem diante de grandes crises econômicas. O Brasil, por exemplo, está hoje entre os 10 principais mercados de consumo de produtos de luxo do mundo. Na América Latina, responde por 70% do volume na categoria.

As marcas, notando a crescente procura por diferenciação, começam então a firmar parcerias, criando uma nova tendência onde todo o luxo que ofereciam se torna pouco. Nesta nova realidade, o luxo é sobreposto por ele mesmo, ganhando mais força e tornando-se mais único.

É carro com telefone, bicicleta com jóia, estilista com designer de móveis.
As possibilidades são infinitas, e o que vem por aí, é a gosto do freguês.

* letra de Luxury, de Depp Jones.

Leave a comment

Filed under na moda, no consumo, no marketing