Tag Archives: slow fashion

slow fashion: it’s is NICE

board_slowfashion

Há algum tempo eu tenho prestado muita atenção nos países nórdicos, especialmente na Suécia, e também na Coréia do Sul, especificamente em Seul. Para mim são hoje os dois grandes polos de grande criatividade, terras distantes que despontam como grandes fomentadores da cultura, do design e da inovação.

Hoje, portanto, lendo um artigo do Wall Street Journal, vejo que os escandinavos sairam novamente na frente, lançando de forma oficial e conjunta o movimento intitulado NICE ou the Nordic Initiative Clean & Ethical, que pretende promover os países escandinavos como líderes de uma indústria de moda sustentável e ética.

niceproject

O site da associação de moda dos países nórdicos explica o projeto

“Em um tempo onde a Responsabilidade Social Corporativa e a sustentabilidade estão se tornando cada vez mais uma parte natural da prática cotidiana das empresas, é inevitável que a indústria da moda também se engaje e entre em ação.”

Mais do que buscar procedimentos mais sustentáveis dentro do que já existe, os designers e marcas escandinavos estão buscando verdadeiras alternativas para mostrar que a moda, seja por seus processos produtivos, seja pelo o uso de materiais nocivos, pode ser mais verde e mais “legal” do que é hoje. O estilista Aage Sivertsen, por exemplo, pretende trazer para a próxima coleção da marca norueguesa de “eco-lux” FIN, um tecido parecido com uma gaze cuja fabricação é baseada 100% em proteínas do leite, o que ajuda a livrar a terra dos pesticidas nocivos utilizados para o cultivo do algodão.

finoslotop2_2

“O que nós temos em comum entre os países nórdicos é o princípio básico de agir de forma legal”, reforça Eva Kruse, CEO do Danish Fashion Institute, um dos parceiros do projeto. “Ser legal está no centro da nossa cultura. Desta forma, não é de se estranhar que tomemos para nós a liderança deste movimento”

A pergunta que fica, no entanto, conforme aponta a reportagem, é até que ponto as pessoas estão dispostas a pagarem mais para ter menos, já que o desenvolvimento de práticas sustentáveis e a buca de alternativas menos nocivas para o meio ambiente dependem de um intenso investimento.

Leave a comment

Filed under na moda, na sustentabilidade

slow fashion: 2 em 1

board_slowfashion

Uma das maneiras de exercitar o Slow Fashion é desenvolver produtos que permitam a maior durabilidade da peça por sua versatilidade, e não simplesmente por sua qualidade.

Que pai não fica desesperado por ter que comprar um sapato a cada mês para seu filho, cujo pé não para de crescer? Que tal então um tênis que pode ganhar até 1,5 número a mais, apenas com o apertar de um botão?

Picture 8

É o foco da marca Inchworm, que vende toda a sua linha online.

E para as mulheres modernas, para acompanhar o corre-corre das cidades, para ir do trabalho à balada, que tal um sapato que pode ser usado com ou sem salto? Parece um pouco estranho, mas pode funcionar muito bem…

Picture 6Picture 7

É a ideia do Camileon Heels, que vende sapatos com o conceito “o primeiro sapato com salto ajustável”. Vai encarar?

Aqui no Brasil, a estilista Cíntia Mafei brinca com a multiplicidade de uso das peças, que são realmente multi-uso, como este macacão saruel usado pela blogueira, escritora e publicitária Cristiana Guerra no blog Hoje vou Assim

5

10

11

Leave a comment

Filed under na moda

slow fashion: collaborate and get a new one

board_slowfashion

Esta é para colaborar com a reciclagem da moda e com os maridos e companheiros de casa, que reclamam da falta de espaço porque suas roupas e acessórios se multiplicam pelos cantos!

Closet Infinite tem um nome sugestivo, que faz brilhar os olhos de mulheres antenadas e consumistas. Imagine você ter acesso às coisas mais legais do mundo, em perfeito estado, principalmente em situações especiais que requerem um guarda-roupas específico, como durante uma gravidez…

Em vez de a cada mês você comprar uma peça nova, você doa uma sua, como membro da Closet Infinite, e pode alugar outra com a garantia de ter algo legal e descolado para usar – e o melhor, não repetir nunca o mesmo look!

A moda mudou, seu humor mudou, o clima mudou? Não compre novo, alugue!

Leave a comment

Filed under na moda, na sustentabilidade, no consumo

slow fashion: reUse

board_slowfashion

A moda talvez seja aquela que mais afeta nossos impulsos consumistas, e até por isso é ela que ao longo dos tempos vem influenciando outros ramos e outras indústrias, tornando-as mais sazonais do que necessário. Geladeiras com estampas feitas por estilistas (como no projeto de Adriana Barra para a MiCasa) são um grande exemplo disso.

6202223

O slow fashion é um movimento impulsionado pela crise e pelas preocupações ecológicas (como muitas das tendências sobre as quais já falamos) e faz com que as pessoas repensem, recriem e reusem as suas roupas, dando mais valor para aquilo que é feito para durar e que pode ser usado por mais de uma estação. Mas estes são apenas alguns aspectos desta tendência.

Um dos líderes deste movimento é o site de venda de roupas Adili.com, focado em produtos que são “trans-seasonals” e que são feitos para manter, especialmente com materiais orgânicos, reciclados ou provenientes de fair trades (mercados sociais).

Segundo o CEO da Adili, Adam Smith, o slow fashion “É uma nova mentalidade, que envolve o pensamento sobre a durabilidade e a compra de algo que não dura apenas uma estação, tornando-se fora de moda logo após os próximos desfiles”.

Uma outra visão do slow fashion – O Luxo Modesto

Em janeiro deste ano, a editora de negócios do portal WGSN Angela Rumsey, anunciou a idéia de “luxo modesto”. Segundo ela, “é um conceito que vem de um trabalho que temos feito em Tóquio recentemente. Os japoneses chamam esse princípio de “IKI” e ele explora a beleza calma que estimula uma visão mais intelectual do design. O luxo modesto é perfeito para a mulher que não fica mais cega diante dos excessos. É aceitar a beleza da diversidade, do que é único e não produzido em massa. A ostentação cederá espaço para a qualidade de um design sensível”.

O slow fashion também permeia e incentiva ações como as swap parties (renovando o armário atravees de roupas que já foram compradas por alguém) e pesquisas para o desenvolvimento de roupas menos agressivas ao meio ambiente (com materiais orgânicos e formas sustentáveis e responsáveis de produção).

No entanto, toda a indústria da moda e tudo aquilo que gira em torno dela, como as edições especializadas e as organizações de desfiles e afins, deveria também reforçar estes valores, tornando-os mais palpáveis para os consumidores.

Amanhã, falaremos de cases práticos e de ações de destaque que estão acontecendo aqui e no mundo.

Leave a comment

Filed under na moda, na sustentabilidade

slow fashion: versus fast fashion

board_slowfashion

Há algum tempo atrás o conceituado portal de práticas sustentáveis “TreeHugger” iniciou uma discussão sobre a sustentabilidade da moda. Seria pouco e muito raso dizer que a sustentabilidade desta indústria deveria ser calcada apenas no uso de materiais orgânicos e na incorporação de processos sustentáveis. A moda, segundo eles, deveria adotar um pouco do conceito do slow food e, literalmente, ir mais devagar.

A ideia do slow fashion vem em contraposição ao fast fashion que, voltado para a democratização da moda,  produz em escalas absurdas e com uma incrível velocidade novos modelos a cada dia. Modelos que mal saem das passarelas das grandes marcas e são copiados por marcas mais populares (H&M e Target ou as lojas do Bom Retiro, para pegar um exemplo local). E não é só isso. Designers como Marc Jacobs criam marcas secundárias como uma forma de possibilitar com que outros extratos da população tenha direito a sua peça de “grife”, à sua peça da moda. Hoje, a moda é a contraposição à tudo que é duradouro. A moda é o símbolo máximo do efêmero, com toda a sua indústria sustentando a idéia de que a cada estação (pelo menos) tudo deve ser abandonado para dar lugar a novos e mais adequados modelos e estilos.

O slow fashion, portanto, é um movimento que aparece aos poucos, mas ganha destaque em diversas empresas, projetos e produtos, como veremos ao longo da semana.

1 Comment

Filed under na moda, na sustentabilidade

slow fashion

board_slowfashion

Leave a comment

Filed under na moda, na sustentabilidade