tryvertising: sampling on steroids

picture-211

“It’s turbo-charged because it’s about giving people experiences in relevant situations. It’s not about standing outside Wynyard train station handing out shampoo sachets” discute Piers Hogarth-Scott, co-fundador da empresa Yooster, especializada em pesquisa e boca-a-boca. Piers se refere ao tryvertising como “sampling on steroids”

“It allows consumers to be self-selective. They can opt in and choose how they want to utilise your campaign so it engages with what is important to them.” diz Elizabeth Porublev, professora do departamento de marketing da Monash University. 

A idéia do “Sampling on Steroids” deixa clara a mensagem de que esta forma de marketing vai muito além do sampling puro e simples.

Ela deve estar no lugar certo, adequando local e mensagem, e se aproximar de forma natural dos consumidores. Mais no espaço ou na situação natural de consumo, do que nos corredores de um supermercado. Pode ser uma sopa no frio:

STOVE TOP QUICK CUPS CHICAGO ADS stovetop

Ou um almoço feliz com Coca-Cola nas ruas da Austrália:

picture-17 picture-18 

Pode ser um barbeiro que vai até o pub local mais próximo e corta gratuidamente o cabelo e a barba dos clientes.

Pode ser uma loja de produtos de beleza que deixa à disposição dos consumidores uma pia com deliciosos sabonetes para higienizar as mãos, e hidratante para deixá-las macias depois do almoço.

Mas tem que ser adequado. E, preferencialmente, parecer o mais natural possível.

Advertisements

Leave a comment

Filed under nas ruas, no comportamento, no consumo, no marketing

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s