believe it or not: para enfeitar

board-13-amuletos

O divertido e interessante deste assunto é que há quem não acredite em entidade alguma, colocando toda a sua fé em objetos. É uma espécie – bem comum – de superstição.

Amuletos estão presentes em todas as culturas, e como acontece nas próprias religiões, são exportados e importados com enorme facilidade, mesclando-se à cultura local.

Alguns super famosos são o elefante africano com o rabo virado para a porta de casa, para dar dinheiro, e o Manekineko, aquele gatinho branco japonês, que também atrai fortuna e é colocado normalmente na porta de casa ou do comércio.

manekineko

E a mistura dos elementos nas casas, pendurados no pescoço, na bolsa, nos chaveiros é o que torna mais curioso este fenômeno.

Conheço judeus que cantam em coral de freiras, e outros que são espíritas. Conheço católicos que usam a caballah um dia, uma figa em outro, e esfregam o dedo no umbigo do Buda para atrair dinheiro. Conheço crentes que proclamam mantras aos seus deuses interiores.

É tanto característica de um povo que precisa acreditar e se apegar a algo para seguir em frente como característica indiscutível de um pensamento criativo e flexível, onde o que vale é o que “serve para mim”. Se hoje eu combino com penduricalhos pagãos, é o que usarei. Se amanhã a cruz me fizer feliz, assim será.

A proteção passa a ter diferentes representações e se fortalecer.
E esta grande variedade é o que faz com que as crenças e religiões sejam cada vez mais disseminadas. Deturpadas ou não.

Advertisements

Leave a comment

Filed under no comportamento, no mundo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s