tag revolution: it is the end of the world…?

board_notmade

Para nós brasileiros, talvez ainda não seja o fim do mundo. Hoje, nossas etiquetas Made In Brazil podem valer ainda mais, em um mercado dominado pelos chineses, e por outros submundos da produção.

Se virarmos do avesso nossas roupas, vamos perceber ainda quanta coisa é feita por aqui, e vendida por aqui. Pouca coisa é exportada. Na escala da produção mundial, de roupa pelo menos, a indústria brasileira nem aparece como opção:

Na produção de artigos de luxo, ainda ganha Itália, Inglaterra e França. Para a produção de artigos de massa, mais ainda de qualidade, ficam na lista Portugal, Turquia e ainda o Leste Europeu. Seguidos da China. Que ainda é seguida de lugares mais remotos como Laos, Cambodja, Vietnã e Ilhas Maurício. 

De qualquer forma, em um cenário onde os Made in China são assunto de protestos;

2395491736_e69e4fba571

de projetos com explícita rejeição aos produtos;

2623281

160986410v3_350x350_front

e até de ações artísticas

2181920548_e331e89c1f

ainda podemos e devemos acreditar no poder dos nossos Made in Brazil.

Talvez por aqui seja mais fácil levar adiante o embargo de um ano a produtos chineses como fez a jornalista Sara Bongiorno. Alguém se arriscaria a tentar?

Advertisements

Leave a comment

Filed under na moda, no consumo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s