sharing to multiply: our spaces

board8

Com os altos valores de aluguel e a decrescente necessidade de se estabelecer um espaço físico para trabalhar, já que a digitalização nos permite a mobilidade, tem sido cada vez mais comum o surgimento de escritórios virtuais, ou seja, espaços que ficam à disposição de quem quiser tê-los por alguns dias, ou mesmo apenas para reuniões de uma ou duas horas.trabalho1

Além disso, a luta contra a solidão faz com que pessoas que originalmente conquistaram a liberdade de trabalhar em casa, optassem por alugar espaços juntos.

São espaços que oferecem toda uma estrutura única de telefonia, Internet wi-fi, equipamentos em geral. Cada profissional – podem ser de diferentes backgrounds – tem sua própria sala mas todos compartilham da mesma estrutura, incluindo a secretária.

A Private Office é uma das maiores empresas especializadas no aluguel de espaços compartilhados no Brasil. Alguns destes espaços contam até com Cyber Café, e todos, sem excessão, têm bela aparência.

E que tal compartilhar uma residência?

Quando se trata da vida pessoal, parece um pouco mais complicado de aceitar. Mas pelo crescimento do número de corretoras se especializando neste tipo de oferta, a conclusão é que a procura tem sido alta também.

Na Austrália e na Europa as empresas vêm anunciando e tirando dúvidas relacionadas a algo que legalmente muitos pensavam não ser possível. O interessado pode se juntar a outros para pagar a entrada do imóvel, e passar a dividir todos os demais custos (documentação e outros pagamentos), ou pode juntar o seu crédito no mercado ao de outros para conseguir um empréstimo a juros menores.

Claro que problemas podem surgir, como um querer vender e o outro não. Por isso é sempre mais interessante ter tudo no papel – e talvez não arriscar este tipo de negócio, tão pessoal, com absolutos desconhecidos.

O importante é o fato de que compartilhar propriedades pode ser uma solução bastante interessante para quem ainda não conseguiu juntar dinheiro suficiente para ter a sua, e tem a cabeça aberta para testar novos modelos.

Advertisements

Leave a comment

Filed under no comportamento, no consumo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s